Browse By

Adeus 2017, gratidão!

 

Chegou a hora de dar adeus. Adeus 2017!

Eu não consigo definir meu ano em uma palavra. Sou uma pessoa que fala. Taurina falante? Sim, sou eu! Mas este ano descobri que passei uma vida enganada! Todos os sites astrológicos falavam que meu ascendente também era touro, mas não minha gente, meu ascendente é em gêmeos e Lua em Leão. Então serão muitas palavras para definir o ano. A primeira: DESCOBERTA.

Descobri que nunca sabemos de tudo, muito pelo contrário, não sabemos de nada. Não importa se você 10, 20, 30 ou 60, sempre estaremos descobrindo algo novo, na vida ou em nós mesmos!

Descobri tanta coisa, tantas pessoas. Descobri que eu não sou a única louca do mundo, que tem uma galera que é tão louca como eu e todos nós acreditamos em um mundo melhor.

Descobri que as pessoas podem me enganar, afinal, até eu me engano. Não, espera! Isso é passado, eu me enganava! Agora tenho um trato comigo, só vivo e aceito a verdade. Mas também descobri que as pessoas podem ser boas e que elas nem sempre são as que considero “amigas” e as que de chamo de “amigas” podem e vão me magoar.

 

Não, não foi um ano fácil. Então vamos à segunda palavra: LUTA!

Foi um ano que lutei muito e lutei bravamente… Contra eu mesma. Lutei para me entender, para focar, para mudar, para me aceitar.

Junto com a LUTA, veio outra palavra: AUTOCONHECIMENTO.

Sim, foi um ano que me REconheci. Foi um ano que resolvi olhar para mim. Foi um ano que descobri tanta coisa sobre mim que eu não tinha ideia. E olha, se você acha que me conhece, esquece! Se eu não me conhecia direito, como você pode conhecer? Mas este assunto será pauta para o primeiro texto do próximo ano.

E também, foi um ano de TRANSFORMAÇÃO.

Vi de camarote minha vida se transformando e eu, bom, eu estava ali, colada nela. Vi o mundo se transformando, buscando melhorar. Vi lutas alheias se transformando em minhas, pelo simples fato de eu amar os meus, sejam eles amigos ou parentes.

Também foi um ano de CONEXÕES e REconexões.

Foi um ano que me conectei com pessoas tão maravilhosas e me reconectei com outras espetaculares. Mas principalmente, estou reconectando comigo, com minha essência, com minhas virtudes e minhas crenças.

E por fim, a última palavra, mas a mais importante: GRATIDÃO

Não, não foi um ano fácil, mas sou muito grata a ele. Tenho certeza que ele veio me sacudir, me acordar, me ensinar e principalmente, me preparar para não só um ano, mas uma vida melhor.

E para 2018? Bom, não vou fazer metas ou planos. Vou viver, afinal, é para isso que estamos aqui, não é?

Comments

comments

Luh Guedes, Graduada em análise de sistemas pela UNA, Especilista em Marketing Digital e Produção de Conteúdo pela Rock Content e Inbound Marketing pela Hubspot.

Sem comentários

(Required)
(Required, will not be published)