Home Office: Técnicas de Produtividade

HOME OFFICE_ TÉCNICAS DE PRODUTIVIDADE

TÉCNICAS DE PRODUTIVIDADE

Agora vamos falar das técnicas de produtividade que freelances e profissionais de diversas áreas usam. Lembrando que este é o segundo artigo da série Home Office.

Leia o primeiro: Melhore sua Organização e aumente sua Produtividade

Antes de falar das técnicas, afirmo que o tempo de suas tarefas é uma coisa essencial. É importante até mesmo, para você saber quanto tempo gasta em cada trabalho. E sabe tempo gasto em cada tarefa, te ajudará a precificar seus Jobs.

Então, hoje,  vamos falar das técnicas de produtividade. No próximo artigo dessa série, falarei dos aplicativos.

TÉCNICA POMODORO

Esta é uma das técnicas de produtividade mais usadas entre os freelances. Quem a criou, foi o italiano Francesco Cirillo. Ele utilizou um cronômetro de cozinha, em formato de tomate para gerenciar seu tempo. Foi assim que ele testou pela primeira vez a técnica e também foi assim que surgiu o nome.

Técnicas de Produtividade - Pomodoro

Pomodoro é fundamentada no fluxo de trabalho dividido em blocos, estimulando o foco e estimulando o cérebro.

Vamos ver como esta técnica funciona:

1) Faça uma lista com suas tarefas. (To do List)

2) Programe um cronômetro para 25 minutos (vale usar o despertador do celular, mas só para isso ok?)

3) Escolha uma das tarefas e trabalhe nela sem interrupções.  (É sem interrupções mesmo. Coloque o celular no silencioso e tire todas as notificações do seu computador).

4) Quando o despertador tocar, faça uma pausa de 5 minutos.  (Durante este tempo é indicado que você se levante e faça algum exercício. Caminhe, faça um alongamento. Algo que relaxe).

5) Risque a tarefa da sua lista depois que terminá-la.

6) Retome o trabalho depois da pausa por mais um “pomodoro” (25 minutos)

7) A cada quatro “pomodoros”, faça uma pausa mais longa: 30 minutos até voltar ao trabalho.

O desafio desta técnica, para mim, é fazer apenas uma tarefa nela durante 25 minutos. Ficar focada apenas nela, sem analisar minhas notificações. Mas estou trabalhando nisto. E gente, a produção aumenta significativamente. É um fato!

Muitas pessoas usam esta técnica para estudar também.

MÉTODO GTD

Técnicas de Produtividade - GTD

A mente criativa que criou esta técnica de produtividade é de David Allen, norte americano, autor de “A Arte de fazer acontecer”. Esta é uma das técnicas de produtividade mais citadas em minha pesquisa.

São cinco passos a serem seguido para fazer as coisas acontecerem, segundo o método GTD:

  1. Capturar: Tirar da cabeça todas as ideias e lembranças de coisas a fazer e passar para algum lugar mais confiável. Você pode usar um aplicativo para fazer suas anotações ou andar por aí com um caderninho.
  2. Esclarecer: Agora é a hora que você para, com foco e atenção e analisa todas as suas anotações. Analisou? Então separe as ideias que você pode colocar em prática ou não.
  3. Organizar: É essencial que você tenha suas listas em mãos, fácil acesso e organizadas. Assim você pode ter acesso a elas onde estiver. Independente do horário ou local que você esteja.
  4. Refletir: Sempre que necessário, revise o sistema, atualize as informações. Não perca tempo para não perder a perspectiva. Isto é imprescindível para que a técnica funcione.
  5. Engajar: É fazer acontecer, com significado. Saber que você está fazendo, naquele momento, a coisa mais importante que deveria estar fazendo. Se você está escrevendo um artigo, por exemplo, foque nele. Esqueça as outras tarefas do dia. Tenha tranquilidade de fazer aquela tarefa e ter controle da situação.

O princípio do GTD é você conseguir controlar seu tempo e sua vida. Mas cuidado, não seja rígido, tenha flexibilidade até porque, aparecerão contratempos.

O intuito aqui é aumentar sua organização e como consequência, sua produtividade. Se esta técnica fez seus olhos brilharem, veja este artigo completíssimo que o Trello fez.

Kanban

Esta é uma técnica de produtividade mais visual. Também é conhecida como Sistema Toyota, Just In Time ou Gestão visual. A ideia principal dela é minimizar atrasos e coordenar a produção. Foi desenvolvida pela Toyota na década de 70.

técnicas de produtividade - kaban

 

 

Ela utiliza cartões (postit) que dá à próxima etapa, autorização para a próxima tarefa. É um tipo de escala de trabalho.

É cientificamente comprovado que o cérebro processa a informação visual 60 mil vezes mais rápido do que em texto. Fantástico! O Kanban ajuda a compreender e ter um maior controle do progresso de suas tarefas de forma visual.

Há várias maneiras de utilizar este método. Uma das principais é o quadro branco com (Post-it) colados.

Os papéis representam as suas tarefas. Ao terminar cada tarefa, o papel é colocado na etapa seguinte até que a mesma seja finalizada.

Ao olhar para um quadro Kanban é fácil assimilar como seu trabalho e/ou de sua equipe está fluindo.

É fácil o entendimento do status de cada tarefa e também permite dar e receber feedbacks.

Agora, com vocês, uma imagem de um quadro Kanban… 🙂

Este método, tem praticamente três fases:

– To Do (para fazer)

– Doing (Em execução)

– Done (Finalizado).

Mas, você pode alterar de acordo com sua necessidade ou projeto.

Os blocos são abastecidos com cartões, que contém informações sobre a tarefa a ser executada. Cada cartão deve conter apenas uma tarefa.

Conforme você for desenvolvendo o trabalho, muda o cartão de lugar, para Doing e Done, escrevendo a próxima tarefa a ser desenvolvida.

Você pode usar cores diferentes de cartões para identificar o andamento das atividades (em dias, atrasadas ou com impedimento). Uma dica é separar os primeiros cinco minutos do dia para fazer uma avaliação geral do quadro e definir novas diretrizes.

OBS: Este método é mais utilizado em equipe, mas como mostrei acima, funciona perfeitamente para quem trabalha em home office.

Zen To Done:

Esta técnica é bem parecida com a GTD, aliás, é baseada nela. O que difere, é modo de execução, que é mais simples.

O foco dela é fazer com que você mude hábitos simples e que a execução das tarefas sejam mais práticas. Zen to Done minimiza a sua estrutura de trabalho diária.

O Zen To Done é conhecido pelo seu minimalismo e simplicidade. Para executá-lo você precisa apenas de um bloco (ou celular), uma lista (que pode ser feita em um caderno ou aplicativo) e uma agenda (que também pode ser online).

São apenas 4 passos que você deve seguir:

  1. Capturar

Coloque dentro da sua bolsa ou mochila um caderninho ou qualquer outra ferramenta que você possa anotar suas ideias ou lembretes.

Anote tudo que surgir em sua mente. O objetivo, assim como no GTD, é ter um lugar de fácil acesso para anotar, consultar e acompanhar suas ideias e pensamentos em geral.

Sua mente será treinada para focar no presente e não nas pendências.

Não perca tempo pensando no local certo da sua anotação. anote no próximo espaço livre do caderno. Sua caderneta é como se fosse uma caixa de entrada do e-mail: Revise suas anotações e depois as coloque nas listas que elas fazem parte (pendência, compromisso, etc)

  1. Processar

Processar não é sinônimo de executar.  Aqui é onde você analisa o que precisa ser feito com cada item, esvaziando as caixas de entrada a cada vez.

Decida rapidamente o que precisa ser feito, não os deixe para depois. Acumular tarefas é procrastinar decisões necessárias.

Tire um horário do seu dia para limpar suas caixas de entrada. Sejam de e-mail, anotações, documentos, etc. Dependendo da sua demanda, faça isso duas vezes ao dia.

O processamento deve ser feito na ordem em que os itens estão.

– fazer imediatamente (se demorar menos de 2 minutos),

– descartar,

– delegar,

– arquivar ou

– inserir na sua lista de pendências ou agenda de compromissos.

  1. Planejar

Comece seu planejamento definindo as tarefas por prioridades a cada semana e depois por dia.

Faça uma lista de Tarefas Mais Importantes (MITs – Most Important Tasks) com base em suas anotações, pendências e compromissos anotados no seu caderninho ou aplicativo.

A cada dia, escolha de uma a 3 tarefas.  Tarefas concluídas? No próximo dia repita o processo.

Resumo do planejamento: 3 tarefas mais importantes, e o conhecimento da lista de outras que estão pendentes. Caso as tarefas sejam simples, você pode acrescentar mais. Mas não se sobrecarregue.

  1. Executar (foco)

Chegamos ao ponto mais importante no quesito produtividade: a execução. É aqui que saímos do planejamento e vamos executar as tarefas. Assim como nos outros métodos, não se esqueça:

1- Faça uma tarefa por vez.

2- Evite distrações.

Para começar a execução, escolha uma das suas tarefas do dia. Dê preferência às pendências que estão na sua lista de Tarefas Mais Importantes.

Silencie seu celular, feche seu e-mail e todas as abas abertas em seu navegador. O objetivo aqui é tirar todas as distrações que possam atrapalhar sua produtividade.

Se você é adepto também à técnica Pomodoro, use um cronômetro e se concentre na mesma tarefa o tempo que for necessário para cumpri-la. Se necessário, faça pausas para alongar, fazer um lanche ou simplesmente respirar.

Caso haja alguma interrupção, pegue seu caderninho, anote a tarefa ou solicitação (que é o passo número 1) e prossiga na tarefa original. Não seja multitarefa, faça uma coisa por vez.

LEI DE PARETO

Também conhecida como 80/20. Ela aplica a teoria de que foco mínimo pode representar resultados grandiosos.

Esta técnica (ou princípio) foi criada por Vilfredo Pareto, um economista Italiano. Ela diz que 80% das consequências advêm de 20% das causa. Ou, ou 20% dos esforços causam 80% dos resultados.

De maneira prática, podemos afirmar que, 80% dos nossos resultados, vêm do que fazemos.

Por exemplo, se você é um produtor de conteúdo, 80% dos seus resultados, vêm de 20% dos seus textos. Ou seja, 80% dos resultados, vêm sempre do serviço ou produto que você oferece.

Então, como aplicar esta técnica? Ela deve ser aplicada durante o seu planejamento e também na execução diária.

Você está planejamento suas tarefas diárias. Agora, analise cada uma delas separadamente. Agora veja a real importância dela e se pergunte:

– Essa tarefa impactará os resultados no meu negócio ou da minha vida?

– Essa tarefa não pode ser feita por outra pessoa?

– Se essa tarefa fosse a única no meu dia, eu ficaria feliz e realizado ao fazê-la? É algo que gosto de fazer? Desafia e impulsiona meus talentos?

Agora dê nota à cada tarefa, de 0 a 10.

Some as notas das tarefas do dia e verifique a média do resultado:

de 0 a 5 – Essa tarefa pode ser cancelada, adiada ou delegada. O resultado dela não terá valor no seu dia.

de 5 a 7 – Essa tarefa pode ser revista, delegada a alguém ou ter uma prioridade menor em seu dia. O resultado não é tão impactante que justifique sua atenção total.

de 8 a 10 – Essa atividade é de extrema importância. Ela trará impactos e resultados importantes para você. Evite delegá-la e concentre-se na sua correta execução.

Eu achei esta técnica interessante, pois me fez analisar o que está funcionando ou não em meu trabalho. Além de agregar às outras técnicas também.

Bom, sabemos que existem várias outras técnicas de produtividade. Se você utiliza alguma que eu não citei e funciona bem no seu dia a dia, deixe nos comentários. E se você gostou, compartilhe esse artigo com seus amigos.

Você quer ser um bom escritor? Leia como um!

Você quer ser um bom escritor Então, comece a ler como um - capa blog

 

Claro, você pode aprender diferentes técnicas, dicas e truques para ser um bom escritor. E também para melhorar a sua escrita. Mas o processo de desenvolver sua habilidade como escritor é uma maratona e não é de série (que eu adoro).

Você quer ser um bom escritor? Então, comece a ler como um.

Não sou uma mestra da língua portuguesa e nem possuo um diploma na área. Às vezes, eu peco. Erro. Erros bobos, mas são erros.

Tenho minhas dificuldades e estou tentando melhorar.

Tenho um tremendo medo de escrever. Às vezes me estapeio ao escrever uma simples legenda para o Instagram.

Mas percebi, que lendo, lendo muito, essa facilidade melhora. Ajuda inclusive  com o famoso bloqueio criativo.

Ano passado, resolvi “escutar” o conselho de Stephen King:

“Se você quer ser um escritor, você deve fazer duas coisas acima de todas as outras: ler muito e escrever muito”.

Então, o negócio é o seguinte: se você quer se tornar um escritor melhor, você precisa se tornar um leitor voraz.

A época que menos escrevi, foi a que não estava lendo nada. Bom, pelo menos nada útil.

Se você quiser escrever qualquer coisa – seja uma atualização do Facebook, uma postagem no blog ou um livro – você precisa ter um bom vocabulário.

E como conseguir isto? Lendo!

Preencher-se com palavras é o melhor caminho para você alimentar sua escrita. A partir de livros, revistas, postagens de blog e tudo a mais. A leitura te ajudará a desenvolver suas habilidades como escritor.

Antes de sair e pegar um livro aleatório da sua prateleira ou Kindle, há um método que você precisa seguir em sua leitura.

Se você não sabe a anatomia de um texto, leia A Anatomia da Criação de Conteúdo. 

Ler, em geral, é útil, mas se você quiser ser um bom escritor, você precisa de um plano. Aqui estão cinco passos para ajudá-lo a começar.

1. Comece a ler agora

 

Não há melhor momento para começar a ler do que hoje.

Não acredite que você nunca poderá aprimorar suas habilidades como escritor ou ler mais livros. O melhor momento para começar é agora.

O que você lê, fará parte do seu arsenal de conhecimento, pronto para você “consultar” a qualquer momento.

Mas, antes de se inscrever em 100 blogs ou comprar vários livros novos (ou usados), respire. A leitura é um plano de longo prazo, e você quer se preparar para o sucesso.

Se você não está lendo o quanto quer, então faça uma avaliação honesta de sua vida. Procure maneiras de ter tempo para ler.

Você pode ouvir um livro por áudio durante a viagem, desligar a TV à noite ou ler vários blogs na hora do almoço. O importante é identificar maneiras de incorporar a leitura  em sua vida.

 

2. Prepare-se para fazer anotações

 

Você precisa ler como se estivesse falando com o autor, frente a frente. Pense assim: se você estivesse na palestra da sua escritora favorita, estaria pronto para anotar as dicas? Aposto que sim!

Se você deseja absorver as lições, então você precisa tratar o que quer que esteja lendo, como se estivesse conversando com o autor.

Destaque o que você lê.

Você quer ser um bom escritor Então, comece a ler como um -

Faça anotações nas margens do seu livro.

Faça tags de artigos que você leu para rever mais tarde com o Pocket.

Acompanhe suas notas, pensamentos ou as ideias que você tem – mesmo se você ache que elas são aleatórias ou bobas.

Você pode fazer, por exemplo, um registro de leitura. Pode ser em um caderno, no seu planner ou agenda. Se você é uma pessoas tecnológica, também pode usar aplicativos como Wunderlist ou Evernote.

Esteja sempre pronto para fazer suas anotações e armazenar suas ideias. Categorize suas anotações por temas. Isso te ajudará a observar padrões em seu processo de leitura e pensamento.

Também ajudará a encontrar suas ideias, em uma linha de pensamento quando estiver escrevendo.

Há muitas outras maneiras de se treinar para se tornar um leitor ativo. As dicas acima ajudarão você a começar.

3. Leia além da sua zona de conforto

Leia (basicamente) qualquer coisa.

O material de leitura de diferentes nichos ou gêneros, ajudará você a tornar-se um escritor melhor.

Você quer ser um bom escritor Então, comece a ler como um - saia da sua zona de conforto

Por quê?

Por muitas razões: ajudará você a construir um vocabulário mais extenso, descobrir novas “associações” e “metáforas”, e ver como os outros expressam suas ideias.

Beba dos poços da literatura clássica, devore os sites mais populares do seu nicho e leia livros estranhos para melhorar sua escrita.

4. Seja disciplinado

Para escrever bem, em qualquer área, você deve saber do que está falando.

Não estou dizendo que você precisa ter um diploma em todas as áreas. Mas eu estou “falando” que você precisará investir tempo para estudar sobre o assunto em pauta.

Não há atalho para aprender sobre o que você quer escrever.

Leia compulsivamente os best sellers atuais.

Leia tantos blogs quanto possível.

Acredite nos clássicos.

Mergulhe profundamente na sua área de interesse. Isso ajudará a entender melhor o assunto.

Evite repetir o que os outros disseram e esteja pronto para oferecer algo novo, fresco.

5. Leia livros antigos

Em 2013, foram publicados 1.5 milhões de livros (novos títulos e não tradicionais).

Muitos desses livros publicados serão esquecidos. Mas este não é o caso dos livros clássicos.

Você quer ser um bom escritor Então, comece a ler como um - leia os classicos

Os livros clássicos resistiram ao teste do tempo. Eles têm entretido inúmeros leitores.

Eles resistiram aos críticos ao longo dos anos. Então, quando você lê um livro clássico, você pode ter certeza de que é uma escrita de qualidade.

 

Lendo para ser um bom escritor

Leva um tempo para se tornar um grande escritor, e entendo que sugerir que ler mais pode parecer uma tarefa difícil. Mas para escritores, a leitura não precisa ser um fardo que você carrega. Na verdade, é bem o contrário.

Como vocês perceberam, a leitura é combustível para sua escrita.

Lendo, você não só irá aprimorar suas habilidades como escritor, mas o que você lê irá te inspirar a escrever. Nas palavras de um grande autor:

“Nada inspira um escritor como ler as palavras de outra pessoa”. Jeff Goins

Diga não ao padrão: seja a mulher que você quiser.

Quando comecei a escrever, meu intuito era falar da dificuldade que as mulheres acima do peso têm na hora de comprar roupa. A sociedade impõe padrões às mulheres e eu quero que você diga não ao padrão.

Diga não ao padrão

Mas fui pesquisando, e conversando com vários tipos de mulheres e minha ideia tomou outro rumo. A conclusão foi que a brasileira não é padronizada.

O que isto quer dizer? Que não temos padrão. As marcas tem que se conscientizar disto.

Estou falando das brasileiras porque sou mulher, convivo com mulheres (da porra), de todos os biótipos e estilos.

Eu sou alta, magra e branca. Ok, eu não me considero branca porque tenho a pele clara. Passo no sol e fico morena, graças às descendências indígenas do lado materno. Mas segundo os estudos, sou branca e tenho cabelo liso.

Ok, meu problema é o menor dos menores. Eu sou minoria. A brasileira tem o perfil de 42 para cima.

Além de sofrerem por estarem fora dos padrões, também sofrem na hora de comprar.

Quem não usa manequim de 36 a 42, tem uma dificuldade enorme de comprar roupas. Quando acham roupas que servem, geralmente são roupas comuns. Não tem charme, graciosidade.

Durante o carnaval, vi inúmeras mulheres acima do peso e plus size reclamando que não achavam fantasias legais para elas. E eu me pergunto: Por quê?

Essas mulheres tem direito de se vestir bem, em roupas lindas e confortáveis. Elas tem o direito de se fantasiar do que quiser. Elas podem ser e vestir, o que quiserem!

Sobre as Mulheres acima do peso e Plus Size

  •  Independente do número que ela veste, tem cintura e bunda. Se não tem bunda, tem quadril largo. Elas têm curvas e não são o Bob Esponja para usar calça quadrada.
  • Elas são vaidosas. Gostam de roupas bonitas e com um bom caimento.
  • Elas podem usar saias, vestidos, macacões, shorts e o que elas quiserem.
  • Elas também acompanham as tendências.
  • Não é porque estão acima do peso que tem peito grande.
  • Não é porque tem peito grande que tem as costas largas.
  • Elas gostam de lingeries bonitas e sexys também.
  • Porque não vendem biquínis e calcinhas separados? Mais uma vez, a brasileira não é padrão, estando acima do peso ou não. Faça uma pesquisa, nenhuma das minhas amigas é P, M ou G. Todas são P/M, M/P, M/G, G/M, G/LG, LG/G. Mais uma vez, a brasileira tem curva!
  • Vendam uma numeração verdadeira. 42 não é 44 ou 46. 46 não é plus size.
  • Nem toda pessoa acima do peso é grande e nem toda pessoa grande está acima do peso.Diga não ao padrão- roupa plus size é feia

Conversei com algumas dessas mulheres e elas encontraram alguns adjetivos para definirem as roupas que acham para comprar e servem nelas:

  •  roupa de velho
  • não tem cor
  • roupa de saco
  • roupas que parecem um balão.

Sobre Padrões

Que padrão é este que é imposto? O que é ser normal? Você já parou para pensar nos preconceitos que essas mulheres sofrem?

Já ouvi tanta coisa.

“Todo gordo é preguiçoso.”

Diga Não ao Padrão - todo gordo é preguiçoso - o que?

 

O primeiro erro é chamar a pessoa de gorda, o segundo é associar o peso à preguiça. Conheço mulheres que trabalham, fazem academia, estudam, cuidam da casa, da família e nem por isso, perderam peso.

A mulher pode estar acima do peso e fazer exercício físico, seja ele qual for. Elas são dançarinas, professoras de yoga, faixa preta em taekwondo e continuam acima do peso.

O peso da pessoa nem sempre está associado à saúde. Conheço pessoas magras com uma saúde péssima e pessoas acima do peso com saúde ótima.

“Nossa, você está magra demais! Mulher tem que ter carne”. Sim, as magras também sofrem preconceito. Também tem suas dores, suas dificuldades. Também querem ser aceitas como são e muitas, não se acham lindas, mesmo estando dentro do “padrão”.

A beleza está nos olhos de quem vê. Assim como o preconceito.

Diga não ao Padrão

Então, venho aqui, dizer não ao padrão. Dizer não ao preconceito. Dizer à vocês mulheres, que não importa seu peso, sua altura, sua cor, seu cabelo, sua religião ou sua orientação sexual. Você tem o direito de se vestir da maneira que quiser. Você tem direito ao melhor que a vida tem a oferecer.

Toda mulher tem o direito de se sentir linda, ser amada e respeitada.

Toda mulher tem que ser ouvida.

Então, hoje, no dia das mulheres, não dê presente. Não dê flores ou chocolate.

Diga-não-ao-padrão-seja-a-mulher-que-você-quiser-girl-power

Dê a ela, não só hoje, mas o ano todo, o direito de ser quem ela é. Dê a ela a igualdade de direitos. Trate-a com respeito.

Lute ao lado dela, por seus ideais. Dê apoio, suporte.

Ajude a criar os filhos e os netos dela, para que no futuro, não nenhuma mulher precise lutar para ser respeitada.

Divida com ela os trabalhos do lar e as tarefas da vida.

Valorize as mulheres que estão ou não na sua vida o ano todo.

E como comecei falando da padronização, diga não ao padrão.

Dê a mulher o direito de ser quem ela quiser.

Mulheres, não aceitem nada menos que isso e exija ser respeitada. Mas não só hoje, que é o Dia Internacional da Mulher, mas o ano todo.

 

Home Office: Melhore sua Organização e aumente sua Produtividade

Home Office Organize e Aumente sua Produtividade

Este é o primeiro artigo Home Office e disciplina deveriam caminhar lado a lado. Mas nem sempre é assim. Trabalhar em casa, requer muita organização e tem muitos desafios.

Outro dia eu comecei a trabalhar em um projeto, às oito da manhã. Parei praticamente para comer e beber água. Às 18h30min eu falei para mim: vou fazer só mais isso e paro. E das 18h30min até às 22h30min eu fiquei nesse loop de “vou fazer só mais isso e paro”.

Resultado: cansaço mental e insônia. Consequência: toda minha produtividade em um dia acabou se tornando a improdutividade do outro.

Mas, toda essa minha desorganização e falta de limite, me deu uma ideia. Como um dos meus trabalhos é escrever, eu pensei: posso ajudar muita gente que trabalha em home office a se organizar. É a dor de muitas pessoas, iniciantes ou não.

Fiz uma pesquisa nas redes sociais e agradeço imensamente à galera do grupo Estartando Freelas, e também, a meus amigos, que sempre me ajudam com as pesquisas.

Por onde começar?

ESCOLHA SUAS FERRAMENTAS DE ORGANIZAÇÃO

PARA PESSOAS ANALÓGICAS (e que amam papel e papelaria)

A primeira opção é a velha e famosa agenda. Apesar de toda tecnologia, muitas pessoas amam os papéis.

Eu sou uma delas. Na verdade eu faço um mix de analógico e digital para me organizar.

Normalmente, sou muito organizada, mas estava com trabalhos pontuais. Isso me permitia uma flexibilidade muito grande. Porém, toda essa flexibilidade me deixou preguiçosa e desorganizada.

Mas como você vai se organizar ou reorganizar (meu caso)? Então, eu uso Bullet Journal. Mas há quem use agenda tradicional, coloca lá seus compromissos principais. Outros adicionam até suas tarefas diárias. E tem também os planners.

A diferença do Bullet Journal e do Planner, é que o bullet, você quem faz. Estudos comprovam que escrever à mão, externaliza suas memórias e desejos trazem benefícios à sua saúde. Então meus amigos, escrevam. Criem seu bullet de acordo com suas necessidades.

Vejam como funciona o Bullet neste artigo aqui da Revista Galileu.

Você pode fazer seu próprio planner ou encomendar um com a sua cara. Existem pessoas super criativas que vendem planners customizados. Basta procurar. Procurem no Instagram pela hashtag #planner e você vai encontrar um para chamar de seu.

Exemplo do que tem que ter em um planner:

  1. Consulta medica e compromissos em geral
  2. Provas, seminários, aula no laboratório, aula fora do horário normal
  3. Relatórios, processos ou trabalhos para serem entregues no dia
  4. Aniversários, datas comemorativas, apresentações de filhos/amigos
  5. Coisas que não pode esquecer como comprar presente e ir ao correio
  6. Afazeres para aquele dia: limpar casa, ir ao mercado, enviar e-mail.
  7. Pequenas listas, como se lembrar de levar pão e leite na volta do trabalho.
  8. Textos ou livros para ler: se faz faculdade, dividir pagina ou artigos para ler durante a semana é interessante.
  9. Coisas alegres ou anotações como “comecei a tomar vitaminas”, “iniciei academia”.
  10. Gastos do dia

Agenda, Bullet ou planner, são para pessoas que gostam de escrever. Que tem a necessidade do papel ali para anotar as coisas. Qualquer uma dessas opções é boa se você souber utilizá-la.

Veja a diferença entre Bullet, Planner e agenda neste artigo do Vida Organizada.

Se você é uma pessoa mais visual, pode fazer um calendário na parede ou comprar uma lousa e colocar suas atividades do dia ou da semana lá. O Pinterest tem ótimas inspirações.

Mas para utilizar qualquer um desses meios, você precisa se organizar. E o primeiro passo é:

 

ENTENDA QUE SUA CASA É A SUA EMPRESA

Bom, a primeira coisa que você tem que fazer é entender que, sua casa é a sua empresa.

Home Office - sua casa é a sua empresa

Acorde, tome um banho e um café caprichado. O banho ao acorda energiza o corpo, eliminando aquela famosa “preguicinha” matinal e também o mal humor.

Em um artigo do El País, especialistas afirmaram que, pessoas que precisam manter a mente ativa e criativa, devem optar pelo banho matinal. Eles são especialistas, então vamos escutá-los.

E todos sabem que o café da manhã é a principal refeição do dia. Alguns discordam, eu sei. Tem a galera adepta do jejum, mas é o ideal, é se alimentar bem pela manhã, pois esta alimentação vai te dar energia para um dia inteiro de trabalho.

Já sabemos que é importante estarmos banhados e bem alimentos. Feito isso, vamos para o próximo passo.

DEFINA HORÁRIOS DE TRABALHO EM HOME OFFICE

lembra que falei anteriormente que, se você trabalha em home office, sua casa é a sua empresa? Então, isso significa que você precisa ter horários definidos para trabalhar.

Em minhas pesquisas, muitas pessoas trabalham em horário comercial, de 08 às 18hs. Mas tem os que preferem trabalhar de 09 às 19hs.

E tem também, os que trabalham de 8 às 11hs e de 14 às 19hs.

O que importa aqui, é você estipular um horário. Veja suas necessidades e também o horário que você é mais produtivo. Tem que ser o melhora pra você.

Afinal, escolher seu horário é um dos benefícios de trabalhar em home office.

ORGANIZE SEU DIA A DIA

Você precisa organizar suas tarefas diárias, semanais, mensais e reuniões.

Há pessoas que tem um planejamento anual.

Eu invejo essas pessoas, sério! Uma maneira prática e eficiente, é fazer as famosas To do List.

TO DO LIST

To do list é uma técnica de produtividade pessoal. Mas isso não impede de usarmos para o profissional, não é mesmo?

To do list nada mais é do que uma lista de tarefas. São listas de coisas que temos que fazer.

Coaches dizem que as To Do List’s revolucionam nossa visão sobre a vida. Você sente concretizar seus planos e sonhos, sente que aquilo que você está fazendo é real, concreto, palpável.

Sabe quando você promete não tomar café durante um dia inteiro (uma coisa quase impossível) e consegue? Então, é essa a sensação que a To Do List deve provocar em você.  Sensação de realização.

A To Do List pode ser usada através de aplicativos (que estarão em outro artigo) e também em agenda, planners e até uma simples folha de papel.

Você pode fazer listas diversas e separar por data, prioridade e nichos.

Pode ter uma lista de tudo que você precisa fazer em um dia, separar em tags como: casa, trabalho e rua (coisas que você precisa resolver fora de casa/trabalho).

Home Office minha to do liste

Coloque prazos em suas listas. Vou tentar mostrar a vocês, como eu faço minhas listas normalmente.

Faço uma lista semanal, de tudo que tenho que fazer durante a semana. Depois, vou “quebro” esta lista e dividindo todo o trabalho da semana nos dias, por ordem de prioridade e grau de dificuldade.

Por exemplo, se tenho uma reunião fora na terça à tarde, nesse dia, eu coloco tarefas simples para fazer durante a manhã.

Em outros casos, dependendo do grau de dificuldade da tarefa, separo o dia todo para fazê-la.

Se você é uma pessoa visual, também pode fazer um calendário na parede ou comprar um quadro branco. Há varias inspirações no Pinterest.

home office - calendario na parede - inspiracao visual

 

 

Isso tudo, nos leva a outra questão. Técnicas de produtividade. No próximo post falarei delas para você.

Mas agora eu quero saber se você está gostando do conteúdo. Deixei comentário de como você se organiza no dia a dia trabalhando em home office. Quais são suas maiores dificuldades.

Em breve volto com este assunto para falar de técnicas de organização e também aplicativos.